Quando contribuir pelo mínimo não diminui a aposentadoria

O Jorge tem 50 anos, é autônomo, contribui há 32 anos para o INSS- sempre sobre 5 salários- e me pergunta se mantém a contribuição para receber os 5 salários quando puder se aposentar daqui a 3 anos, quando fecha os 35 de contribuição.

Resposta: não.

Vamos lá: para a aposentadoria são considerados os 80% melhores salários de contribuição de julho de 94 até a hora de parar. Logo, descartam-se os 20% piores. De julho de 94 até abril de 2.014- que é quando ele vai poder se aposentar- são 201 meses. Vinte por cento disso dá 40 meses, que serão desconsiderados. Logo, se o Jorge recolher esses meses sobre somente 1 salário, nada muda no valor que vai receber. Aliás, ele já pagou mais do que o necessário ao INSS. Como faltam 36 meses para se aposentar, já poderia ter recolhido sobre o mínimo nos últimos 4 meses.

Agora, mesmo o Jorge tendo sempre contribuído sobre 5 salários, vai receber de aposentadoria só 2,48 salários. A razão? O tal do fator previdenciário. É que ele se aposentará jovem, aos 53 anos, com o fator 0,67. Para receber os 5 salários, terá que contribuir por mais 11 anos. Aqui podemos constatar o peso dessa fórmula.

Anúncios