Gastar menos e Cumprir o Orçamento

Foi risível a colocação do Ciro Gomes para zerar os débitos dos brasileiros no SPC.

Primeiro pelo custo, segundo porque eu não daria 6 meses para que todo mundo estivesse endividado de novo.

É, não se iludam, enquanto não aprendermos a viver com o que ganhamos, vamos empobrecer e enriquecer banqueiro.

A velha pergunta que fica: como equilibrar o orçamento doméstico?

Pois bem, muita gente pensa que tem que aumentar a renda. A fórmula do orçamento equilibrado, muitas vezes, não é ganhar mais, mas gastar menos.

Isso mesmo.

Agora, muitos confiam na contabilidade mental, que, na maioria das vezes, nos induz ao erro.

Por isso, é fundamental ter uma planilha orçamentária, separando em duas colunas as receitas e as despesas.

Na coluna de ganhos, coloque o que realmente entra de dinheiro no mês, o líquido. E na de gastos, coloque os fixos, sazonais e extras. Fixo é o que não pode deixar de pagar mensalmente como: aluguel, luz, mercado, escola dos filhos, etc. Sazonais são IPTU, IPVA e material escolar. E extras são jantares, cinema e viagens.

Na crise, estes últimos têm que ser banidos. Agora, quanto a gastar menos, vale diminuir o pacote de TV a cabo, um minuto por ligação no celular é suficiente, cortar jantares e baladas, usar o carro só para o indispensável, diminuir um dia de diarista, ficar longe do salão de beleza e, na farmácia, ir só na seção de medicamentos.

Ah, e endividado não pode andar com cartão de crédito. Deixe em casa.

Consultas sobre finanças e previdência: (41) 3013-1483

Anúncios