Empobrecer ao se aposentar

Na semana passada, me partiu o coração receber um senhor de 60 anos me pedindo orientação para se aposentar. Como autônomo, havia contribuído sempre sobre um salário mínimo para o INSS, embora tivesse padrão de vida de R$ 4.000,00, ou 4,1 salários.
Criou e formou, com sacrifício, 3 filhos, que estavam longe cuidando de suas próprias vidas e responsabilidades. E ele não queria ser um peso para eles.
O que dizer para essa pessoa? Que não tem solução. Que vai ter que viver só com 1 salário de aposentadoria. Que vai ter que trabalhar até morrer.
Isso me faz pensar como seria importante evitar o sofrimento futuro de milhões de brasileiros que hoje estão entrando no mercado de trabalho e não têm a menor ideia da importância de previdência e finanças pessoais em suas vidas. Isso deveria ser matéria curricular das faculdades e escolas profissionalizantes antes do primeiro emprego.
Mas, voltando ao senhor de 60 anos, só restou uma alternativa: trabalhar mais 10 anos, depositando mensalmente a aposentadoria do INSS numa previdência privada.
Aos 70 anos poderia parar com 2 salários: um do INSS, outro da previdência privada, diminuindo pela metade o padrão de vida de 4,1 salários que sempre teve.
Por isso, nunca esqueçam, amigos: aposentadoria boa, só contribuindo sobre o salário total.Ou, uma alternativa: 10% do salário líquido numa previdência privada compra um futuro tranquilo.

Consultas sobre finanças e previdência : (41) 3013-1483

Anúncios